Blog

Nossa Memória

Biblioteca Pública Municipal contribui para formação de leitores

Publicado em: 12/03/2018 por Domingos Cezar

Criada pela lei delegada 44/74, no dia 5 de junho de 1974, pelo interventor Antônio Rodrigues Bayma Júnior, a Biblioteca Pública Municipal Professor Osvaldo Ferreira de Carvalho vai completar 44 anos de contribuição para a formação de leitores, em Imperatriz. Situada na Rua São Domingos, entre as ruas Dom Pedro II e Teresa Cristina, com atendimento ao público estudantil e comunidade, de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 18h, sob a coordenação da professora Maria Ivanilde Barbosa de Sousa.

A biblioteca municipal possui um acervo de 27.407 exemplares, distribuídos entre materiais bibliográficos convencionais, com obras consideradas raras. Livros didáticos, paradidáticos e periódicos, sendo todos devidamente registrados e catalogados.

Para que a biblioteca continue servindo aos estudantes, os servidores orientam que estes, não rabisquem, nem façam anotações nas páginas; não usem clipes como marcadores, não umedeça o dedo para virar as páginas, evite apoiar o cotovelo e não manuseie com as mãos sujas.

Patrono – Osvaldo Ferreira de Carvalho, que empresta o nome à biblioteca, era conhecido como professor Osvaldo. Nasceu em Caxias (MA), em 23 de maio de 1933. Mostrou-se autodidata ao aprender outras línguas, como inglês, espanhol francês e alemão.

Por ter facilidade em aprender outros idiomas cursou Letras Anglo-Germânicas, pela Faculdade Católica de Filosofia, agregada à Universidade do Ceará, concluindo o curso em 1966. Em 1975 chegou a Imperatriz com a esposa Hermínia e os filhos Aimeé Lisboa e Vladimir de Carvalho.

Foi pesquisador e contribuiu para produções científicas com estudos e ensinos publicados. Foi um dos primeiros professores da Universidade Estadual do Maranhão, ministrando aulas de latim, literatura inglesa e americana, língua portuguesa e literatura portuguesa. Morreu em 6 de janeiro de 1991.

Dia do Bibliotecário - Comemorado em 12 de março, e instituído no dia 12 de abril de 1980 pelo Decreto nº 84.631, para ser comemorado em todo o território nacional o Dia do Bibliotecário. A data foi escolhida devido ao nascimento de Manuel Bastos Tigre, considerado o primeiro bibliotecário concursado do Brasil. Ele trabalhou muitos anos na Biblioteca Central da Universidade do Brasil, mesmo depois de aposentado.

Nossa Memória

Apaixone-se por Imperatriz