Educação

INOVAÇÃO

Escolas municipais realizam Feira do Empreendedorismo

Atividades foram desenvolvidas pelos alunos dos anos iniciais

Publicado em: 14/11/2018 por Sara Ribeiro

Secretaria de Educação

Escolas municipais realizam Feira do Empreendedorismo

Produtos foram vendidos com valores simbólicos (Foto: Sara Ribeiro)

Escola Marly Sarney e José de Queiroz realizaram nesta quarta-feira, 14, culminância do projeto Jovens Empreendedores Primeiros Passos, JEPP, com feira de produtos. Expondo os trabalhos desenvolvidos pelas crianças durante todo o ano, itens foram comercializados, colocando em prática assuntos aprendidos em sala de aula e o espírito empreendedor.

Locadora de produtos, tempero naturais, erva aromáticas, lojinha brincart, oficina de brinquedos ecológicos, sabores e cores e como utilizar a moeda brasileira nas situações do cotidiano, foram os temas utilizados para confecção dos produtos apresentados. Cada item custava apenas R$ 2,00 reais.

Isaura Caetano de Oliveira, gestora da Escola Marly Sarney, ressalta que o projeto foi trabalhado na instituição com muito empenho. “Os professores abraçaram a ação e com muita vontade de fazer acontecer, envolvendo os alunos e a comunidade, agora podemos ver os frutos. Empreendedorismo é a criança descobrir que desde pequeno ele pode idealizar seu próprio negócio e ser no futuro um grande empreendedor” - destaca.

Em visita às feiras, o Maurício Leite, gerente Regional do Sebrae afirma que a feira serve para mostrar os conhecimentos, os produtos e os resultados do empreendedorismo. “Hoje viemos fazer a visita pra conhecer o que os alunos já desenvolveram. Para estimulá-los, pois sabemos que o mercado de trabalho vai precisar de pessoas que empreendam. O emprego vai deixar de ser uma coisa mais formal, e as pessoas vão ter seu próprio negócio” - reflete.

Realizado a partir da consultoria e parceria com Sebrae, a Secretaria Municipal de Educação, Semed, implantou o JEPP, inicialmente, em cinco escolas da rede. Com ensinamento voltado ao empreendedorismo, foram contemplados alunos do ensino fundamental, anos iniciais do 1º ao 5º ano. Para cada série foram utilizados temas específicos, com aquisição do material didático apropriado, pela gestão municipal, além de formação dos professores. A última etapa do projeto foi a culminância com as feiras e exposição dos produtos.

Josenildo Ferreira, secretário de Educação afirma que ensinar sobre desenvolvimento econômico é importante para a educação inicial. “As crianças não têm consciência sobre economia e nem espírito empreendedor. Com essa atividade na escola, esses conhecimentos foram trabalhados e agora sabem como empreender, planejar, sistematizar, economizar seu dinheiro e fazer gerar capital de giro” - revela.

Mãe de aluna, Marcela Araújo Santos, parabeniza ação. “Esse projeto incentiva as crianças a serem jovens empreendedores a ter aquela vontade e trabalhar. Meu filho, por exemplo, não estava nem dormindo, ansioso com a chegada desse dia e de apresentar sua empresa. Ele se dedicou bastante ao projeto e a escola está de parabéns” – observa.

Todo recurso arrecadado durante a feira com a comercialização dos produtos, será investido com os próprios alunos. Os professores realizarão atividade de lazer para a turma, com opções de sessão de cinema, passeio, confraternização e pizzaria.

Educação

Apaixone-se por Imperatriz