Meio Ambiente

SERVIÇO

Semmarh participa de estudos para avaliação da qualidade da água do rio Tocantins

Ação de monitoramento é desenvolvida pela Uemasul, campus de Imperatriz

Publicado em: 02/08/2021 por Léo Costa

Secretaria do Meio Ambiente

Semmarh participa de estudos para avaliação da qualidade da água do rio Tocantins

Um dos pontos utilizados pela equipe foi a praia do Cacau (Foto: Assessoria)

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semmarh) participou no fim de semana de uma ação de monitoramento da qualidade da água do rio Tocantins. Os estudos são realizados pela Universidade Estadual da Região Tocantins do Maranhão (Uemasul) - campus de Imperatriz.

Os estudos contaram com a participação do diretor executivo da Semmarh, biólogo Francisco Geovanny Negreiros Mendes, mestre em aquicultura e recursos aquáticos tropicais.

“No fim de semana um dos pontos de estudos para avaliar a qualidade da água foi a praia do Cacau. Uma das principais finalidades das instituições de ensino, em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente, é acompanhar e divulgar dados sobre a qualidade da água nos corpos Hídricos que interagem com a malha urbana de nossa cidade”, disse Geovanny Mendes.

De acordo com o professor doutor, Marcelo F. Silva, coordenador do Laboratório de Ecologia e Limnologia e do Grupo de Pesquisa em Ecologia e Sanidade da Biota Aquática Tropical da Uemasul, o trabalho faz parte de uma campanha de monitoramento de parâmetros físicos, químicos e biológicos no rio Tocantins e seus afluentes urbanos.

"Imperatriz conta com inúmeros riachos que sofrem ao longo dos anos impacto pelo crescimento da malha urbana, e levam essas alterações ao rio Tocantins. O acompanhamento da qualidade da água e da biodiversidade aquática são abordagens que o Laboratório de Ecologia e Limnologia da Uemasul vem desenvolvendo ao longo dos estudos com acadêmicos da universidade”. Ele acrescentou ainda que “a intensificação e ampliação da rede de monitoramento possibilitarão um melhor entendimento da dinâmica destes corpos hídricos e o planejamento no enfrentamento dos impactos ambientais garantindo uma melhor qualidade ambiental em nosso município", enfatizou Marcelo Silva.

Em conjunto com o projeto de monitoramento de nascentes, desenvolvido pela Uemasul em parceria com Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Ifma) - campus de Imperatriz, os estudos forneceram dados que possibilitarão um melhor entendimento da situação dos corpos hídricos no município e servirá para o balizamento e planejamento de ações de educação ambiental, controle e recuperação da qualidade de bacias hidrográficas de Imperatriz.

Banhada pelo rio Tocantins, segundo maior rio totalmente brasileiro, atrás apenas do rio São Francisco, Imperatriz conta com riachos importantes e de grande capacidade hídrica que passam pelo perímetro urbano da cidade, Cacau, Bacuri, Santa Teresa, Riacho do Meio e Capivara, e pela zona rural estão Lagoa Cercada, Barra Grande e Cinzeiro.

As práticas relacionadas ao monitoramento de qualidade de água incluem a coleta de dados e de amostras de água em locais específicos feita em intervalos regulares de tempo, de modo a gerar informações que possam ser utilizadas para a definição das condições presentes de qualidade da água.

 

Meio Ambiente