Blog

Nossa Gente

Comandante Genial recebe honraria representando 50º BIS

Título entregue pela Prefeitura é com objetivo de reconhecer o trabalho da corporação no enfrentamento à Covid-19 em Imperatriz e região

Publicado em: 10/07/2020 por Ariel Rocha

Assessoria de Comunicação

Foto: Patrícia Araújo

“Batalhão é um só”. Essa é a frase que o Tenente-Coronel Rodrigo Oliveira Genial, comandante do 50º Batalhão de Infantaria de Selva - Batalhão Capitão Mor Moniz Barreto - expressa a respeito do título Eterna Gratidão. A honraria entregue pela Prefeitura ao comandante é com o objetivo de reconhecer o trabalho da corporação no enfrentamento à Covid-19 em Imperatriz e região. 

São 584 homens e mulheres trabalhando sob o comando do Ten Cel Genial, que assumiu o posto em 19 de dezembro de 2019. Quando houve o acionamento da Operação Covid -19 pelo Ministério da Defesa, a corporação se organizou para realizar diversas ações coordenadas pelo comando superior e outras demandadas por autoridades competentes.  

Há 27 anos no Exército Brasileiro, Genial explica que 2020 é o ano no qual foi preciso a corporação se reinventar. Tem sido necessário reaprender a continuar trabalhando como força pela necessidade de apoiar a sociedade, mas mantendo as características de tropa. “Imagina como conduzir uma unidade que possui mais de 500 militares, que trabalham dentro do princípio da massa, todo mundo junto e cooperando, mas passa a trabalhar em cima da questão do isolamento social”, comenta.                                                  

Representando o Batalhão na homenagem do Município, Genial nasceu em Niterói-RJ no dia 06 de setembro de 1976. Filho de Juarez, também militar, e de Elizabeth, nutricionista, o atual comandante morou em todas as regiões do país, habituado desde quando nasceu na vida andante de seu pai militar, com mudanças constantes de uma cidade para outra. 

Iniciou a carreira na Escola Preparatória de Cadetes do Exército no ano de 1993, em Campinas-SP. Após um ano, em 1994, ingressou no curso de Ciências Militares na Academia Militar das Agulhas Negras, localizada em Resende-RJ. O percurso que o comandante seguiu por todos os cantos do Brasil, desde sua formação na Academia, ilustra bem aquilo que ele define como vida cigana de um militar. 

Depois de formado, foi para Cuiabá-MT e voltou para Resende-RJ, serviu também na capital Rio de Janeiro, em Tabatinga-AM e voltou para o Sudeste, em São Vicente-SP. Foi para Manaus, assim retornando para o Amazonas e posteriormente passou um tempo em São Paulo, mas voltou a servir no Rio de Janeiro. Mais uma vez foi para Campinas e lá ficou até sair sua nomeação para o comando do 50º BIS no ano passado. 

Casou-se em 2005 com Mel, com quem tem duas filhas: Laís de dez anos e Laura de nove. 

Para ele, é satisfatório ter a oportunidade de comandar o 50º BIS, a organização militar apesar de ser conhecida como isolada, é muito importante para a região. “É um grande orgulho ter sido selecionado para estar comandando o Batalhão. Nosso pessoal trabalha de sol a sol, cumprindo as missões de forma destemida, trabalhando em prol da cidade e região. Isso dá muito orgulho”, completa.

Nossa Gente

Apaixone-se por Imperatriz