Saúde

ATENÇÃO BÁSICA

Sistema interno permite melhora nos serviços da auditoria do SUS

Objetivo é a humanização do atendimento e reduzir as filas

Publicado em: 10/09/2019 por Kalyne Cunha

Secretaria de Saúde

Sistema interno permite melhora nos serviços da auditoria do SUS

O trabalho da auditoria possibilita aos usuários um atendimento humanizado. (Foto: Arquivo)

Os auditores do Sistema Único de Saúde,SUS, do município de Imperatriz, trabalham de forma sistêmica para realizar melhorias no fluxo de atendimento. Objetivo da Prefeitura de Imperatriz é a humanização dos serviços da área, principalmente na marcação de exames e consultas especializadas.

O titular da Secretaria Municipal de Saúde,Semus, Alair Firmiano, explica que “o trabalho que a auditoria vem desenvolvendo possibilitará aos usuários um atendimento humanizado,que é uma das grandes preocupações da gestão do prefeito Assis Ramos, por meio de um sistema desenvolvido pela Prefeitura”. 

Após um estudo interno, o superintendente da auditoria, Luiz Cézar, constatou que a forma de acolhimento ao público necessitava de transformações, pois o programa do Governo Federal não atendia às especificidades do município. “Adotamos uma outra forma para diminuir as filas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Agora temos o suporte de  imagens que são enviadas, pelos reguladores, em um programa interno desenvolvido pelo técnico de informática da Prefeitura, Marcos Cleve. Agora conseguimos comprovar com exatidão os dados repassados pelos usuários”.

A imagem é a grande norteadora no acolhimento dos dados dos usuários do SUS. Os reguladores precisam repassar as informações de forma precisa, como: cartão SUS de Imperatriz, documento que comprove residência do paciente na cidade e a guia devidamente preenchida, tudo por meio de imagem no sistema interno. Após o procedimento, os auditores fiscalizam todas as informações, para só depois agendar, a data da consulta, de forma automática pelo sistema. “Todos os reguladores das unidades básicas de saúde foram treinados para as novas manutenções do sistema interno. Depois do procedimento autorizado pela auditoria o paciente é visualizado na fila do sistema federal, se houver uma vaga já é marcada direto, se não vai para o pré-agendamento”, esclarece o auditor.

As guias de marcação são entregues no final do mês seguindo as agendas médicas, como esclarece o superintendente, “na última semana do mês, é que a gente fecha para o recebimento  e novas solicitações. O paciente só volta no final do mês, porque mensalmente tem a agenda dos médicos que são entregues todo dia 15. Depois da entrega é que conseguimos ativar as vagas para o mês seguinte”.  As vagas que não foram utilizadas são colocadas à disposição da população através do sistema, onde são agendadas para consulta no mês subsequente.

Mesmo com a alta demanda da população pelos serviços da área de saúde, houve vagas que sobraram para o mês de setembro e o sistema já as disponibilizou para a população. Dentre as vagas livres, as que mais se destacaram pela quantidade foram:

Diagnóstico por Radiologia - 1.884 vagas

Diagnóstico por Laboratório Clínico - 88.133 vagas

Anatomopatologia e Citopatologia - 4.504 vagas

Consulta em Otorrinolaringologia - 764 vagas

Consulta em Pediatria - 479 vagas

Consulta em  Mastologia - 259 vagas

Consulta em Clínica Geral - 289 vagas

Consulta em Cirurgia Pediátrica - 81 vagas

Consulta em Cardiologia - 124 vagas

É importante ressaltar que, os pacientes que estão na fila de pré-agendamento, precisam ir na última semana do mês, no distrito que foram atendidos, com o cartão SUS em mãos, para marcar  a data de atendimento no sistema. As vagas recebem assinatura digital, o que impede que haja alguma alteração em relação ao posicionamento do agendamento contribuindo para a lisura do atendimento. 
 

Saúde

Apaixone-se por Imperatriz