Blog

Nossa Cidade

Comunidade e Paróquia Santo Antônio de Pádua

Publicado em: 08/06/2018 por Domingos Cezar

A Paróquia Santo Antônio de Pádua originou-se de uma pequena capela, no Bairro Nova Imperatriz, no início da década de 70. Constituída por pessoas das mais diversas regiões do país, que começaram o trabalho de catequese e da organização de grupos e movimentos.

Inicialmente ligada à Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, a Comunidade Santo Antônio tornou-se Paróquia em 12 de janeiro de 2002. Às 17h desse dia, o saudoso Dom Affonso Felippe Gregory presidiu a solene celebração eucarística de sua criação. Marcaram presença os padres Felinto Elíseo Correia Neto, Elisvaldo Cardoso Silva, Raimundo Nonato Barbosa Costa e Ivanildo Oliveira Almeida. A pedido de Dom Affonso, o padre Felinto Elíseo fez a leitura da Portaria 04/02 criando a Paróquia Santo Antônio.

No dia seguinte foi empossado como primeiro pároco, o Pe. Ivanildo Oliveira Almeida. Em 20 de janeiro foi realizada a primeira reunião do Conselho de Pastoral da nova Paróquia. Nesse ano realizou-se o festejo de Santo Antônio de Pádua, além da Semana Missionária e Assembleia Paroquial de Pastoral.

As obras da igreja iniciaram em novembro do mesmo ano, com o lançamento da pedra fundamental datada em 21 de dezembro, em celebração eucarística presidida pelo padre Ivanildo Almeida. Em 15 de agosto de 2004 a antiga capela ameaçou ruir, alertando a comunidade da necessidade de concluir as obras da nova matriz.

Em 27 de novembro de 2005, Dom Gilberto Pastana, bispo diocesano de Imperatriz, celebrou pela primeira vez o Sacramento da Confirmação na Paróquia. Em 23 de dezembro os bancos da igreja velha foram levados à nova, para então ser celebrada a Santa Eucaristia no novo templo.

Em 30 de dezembro do ano de 2017 o padre Francisco Lima Soares, ex-administrador diocesano em sede vacante e atual coordenador de Pastoral deu posse, em nome do bispo Dom Vilsom Basso, ao padre José Ribamar como novo pároco e, confirmando no serviço de vigário paroquial padre Eliezer Cezar de Paiva.

Nossa Cidade

Apaixone-se por Imperatriz